De meter medo!

É de estarrecer a indiferença do goleiro Bruno diante do crime que lhe está sendo atribuido. Acabo de vê-lo desembarcar do camburão em BH. Se Macarrão parece intimidado, chegando a cobrir a cabeça com a camisa, Bruno desfila de nariz em pé, encarando sem nenhum constrangimento os populares que gritam “assassino”!

Dos feitos anteriores, nem se fala! enquanto a polícia procurava por Elisa Samudio ele posava rindo no campo do Flamengo, e quando falou, foi pra dizer que aquela situação era muito chata e torcia para Elisa aparecer logo.

Preso, superou-se: na sala do delegado, podemos vê-lo em um video onde lastima a “provável”perda da Copa de 2014! nenhum sinal de remorso pelo assassinato cruel, nenhuma sombra de preocupação pela esposa presa: demonstrou claramente que só enxerga o seu interesse pessoal e mais nada!

A reação de Bruno me lembrou muito a reação de outro psicopata: Guilherme de Pádua. Quando Carla Daniel, colega de elenco, ligou pra casa dele naquela madrugada para dizer que tinha acontecido uma coisa terrível -Daniella tinha sido assassinada, ele disparou: “e como ficam as gravações amanhã?”

Me conforta saber que aquela emenda popular que eu e Jocélia Brandão encabeçamos depois do assassinato de nossas filhas, incluindo o homicidio qualificado entre os crimes hediondos, foi o que permitiu agora que a justiça pedisse prisão provisória de 30 dias para os suspeitos – não fosse a emenda, só poderiam pedir 5 dias!

A emenda não serviu para punir os assassinos de nossas filhas, mas Daniela e Miriam estarão presentes na justiça que for feita para essa pobre moça -Elisa Samudio! Elas e todos os brasileiros que puseram, ali, a sua assinatura!

Leia mais sobre a personalidade dos psicopatas

55 Responses to De meter medo!

  1. Yasmin Villefort julho 8, 2011 at 5:12 pm #

    Glória, eu te juro que chego a me emocionar, fico mesmo de ver como vc se importa com seu semelhante, vc sempre preocupada com causas sociais, com crimes bárbaros, vc não se importa só com assassinato da Dany não, vc sabe entender e se colocar no lugar das pessoas, infelizmente nem todo mundo é assim e muita gente não sabe se colocar no lugar de pessoas como vc, que sofreram a dor máxima da perda bruta de um filho.
    Tenho muita pena dessa moça Elisa, ela estava correndo perigo, ela sabia disso, tentou avisar, se proteger, mas não foi levada muito a sério e aí fizeram sabe-se lá que maldade com ela, pois até hj o seu corpo não foi encontrado e o bebê ficou sem a mãe. Imagina a cabeça de uma criança dessa, imagino tbm a cabeça dos filhos dos Nardoni, e do filho dos que mataram sua Dany, se essa gente não pensa no(s) próprio(s) filho(s), pq haveria de pensar nos outros????

    Bjs.

  2. Gabriel Ribeiro Filho julho 9, 2011 at 2:36 pm #

    Sou flamenguista e à época incomodou muito quando associaram o Bruno ao Flamengo, aos torcedores… ele não é o flamengo, assim se fosse de outro time, não se julga um por todos, então o Guilherme de Pádua é a Rede Globo? Claro que não… Enfim, esse caso é um enigma até hoje e deram mesmo um sumiço com o corpo dela.

  3. Margot Ramos julho 10, 2011 at 4:52 pm #

    Tbm sou flamenguista e tbm considerei nada a ver falarem como se o Bruno fosse o Flamengo inteiro. Fora mts absurdos ditos como se Elisa merecesse morrer, um monte d “santinhos” julgando a moça.

    Abraço.

  4. Joquebede Bastos dezembro 26, 2012 at 10:00 am #

    Glória, Tudo Bem? Sou mais uma da enorme quantidade de admiradores do seu trabalho, sempre tão polêmicos e que incomodam muita gente, porque todos eles sempre trazem um tema que muitos de nós jogamos para debaixo do tapete, deixando-os ignorados, para podermos continuar vivendo com uma vidinha hipócrita e pacata… como se tudo estivesse bem. Sou evangélica, e você sabe que no meio evangélico, tanto os autores como toda a equipe da novela são muito criticados. Eu como sempre tive opnião própria, assisto novelas sim, e defendo o lado social que elas desempenham.
    Em 2009, quando estava fazendo o curso de Ciências Econõmicas na UFMA, resolvi que o tema do meu TCC seria: “O processo de coisificação do corpo femino no tráfico humano”, já estava começando a juntar material para tal, até que prestei outro vestibular e ganhei uma bolsa de Direito na PUC-GO, não pensei duas vezes e cá estou eu cursando Direito, numa faculdade excelente. Agora chegou a hora de fazer meu TCC e no meu peito arde a vontade de falar sobre o tema: TRAFICO HUMANO. Depois de muito pensar, resolvi fazer: O TRÁFICO DE MULHERES ANTE O PRINCIPIO DA DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA. Irei abordar quase tudo que abordaria se tivesse fazendo para o curso de economia, mas agora, vou dar mais ênfase no sofrimento que essas mulheres passam. Também quero abordar de forma rápida, porém não menos importante, as outras vítimas de traficos, que são crianças, rapazes, órgãos…
    O motivo do meu contato vem agora, pois irei usar dados que você mostra na novela para montar a minha tese. Embora sejam muitos, ainda assim, para finalizar o trabalho é pouco. Gostaria de saber se tem a possibilidade de obter mais dados com você. Depoimentos, casos concretos, reportagens, índices… essas coisas…
    Numa coisa me identifico muito com você, eu gosto de retirar a sujeira de debaixo do tapete e fazer as pessoas enxergarem aquilo que queriam ignorar. E aqui, em Goiania, tem um foco muito grande de traficantes de mulheres para o exterior, mas percebo, quando converso com o povo daqui, que isso é um assunto deixado de lado, que eles preferem ignorar.
    É com agradecimentos que encerro minha grande admiração e meu pedido a você. Fica com Deus.

    Att,
    Joquebede Bastos

  5. Erica Ritacco agosto 28, 2013 at 4:17 am #

    Oi Gloria,

    Nossa justiça é falha demais, chego a sentir vergonha. Esse é só mais um psicopata, como tantos outros que cumpriram uma pena ridícula em relação a seriedade do crime que cometeram. Tem gente que fica preso mais anos por ter roubado um litro de leite para alimentar os filhos, do que por ter assassinado alguém. Claro que não defendo roubos ou qualquer ação criminosa, no entanto, um Pais em que criminosos como Guilherme de Pádua, Bruno e Suzana Hitchtofen cometem crimes hediondos e ficam livres após poucos anos, não pode ser levado a sério, infelizmente.

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes