Sorte nossa que ele não é brasileiro….

Já pensaram como esse atirador da Noruega ia se dar bem se fosse brasileiro e tivesse cometido aqui a atrocidade que cometeu lá?

Pra começar, temos na nossa lei essa figura indecente do “crime continuado”. Quer dizer: se matou de uma vez, num ato continuado, aquelas 93 vidas que ele tirou seriam consideradas como uma só! Responderia por uma só!

Sem contar com o fato de que sendo primário, com bons antecedentes e moradia fixa, provavelmente estaria respondendo em liberdade. E ganhando espaço em jornais e programas de TV para defender as ideias que fundamentaram seu ato.

Bom lembrar que antes da emenda popular que fizemos passar, quando o homicidio qualificado foi introduzido na lei dos crimes hediondos, a chacina nem era  considerada hedionda: o atirador cumpriria apenas 1/6 da pena e estaria na rua!

Dificil acreditar que uma sociedade regida por tais leis possa oferecer paz aos seus cidadãos!

8 Responses to Sorte nossa que ele não é brasileiro….

  1. Ila Fox agosto 17, 2011 at 10:05 pm #

    Eu só penso que casos assim acabam inspirando futuros assassinos terroristas brasileiros. Falta punição, sobra “inspiração”. 🙁

  2. Jana Pimenta agosto 17, 2011 at 10:10 pm #

    Glória as leis Brasileiras são uma piada !Fico imaginando se o atirador de realengo não tivesse se matado em que pé estaria este caso.

  3. lisandra golba agosto 18, 2011 at 1:59 am #

    SORTE DO MUNDO INTEIRO

  4. Lula Portugal Jr. agosto 18, 2011 at 3:11 pm #

    Seja a essência, aquele farol de Luz, a caminhante desperta e sem descanso, que segue seus insights, sua voz interior.
    Já existe em seu “ponto de Luz” um belíssimo roteiro feito sob medida para Você, que será ainda adequado, interessante e valioso para todos os brasileiros…
    Vale cada instante, cada passo dado… e a verdadeira Justiça começará assim a se manifestar suavemente -e sem parar-!
    A hora é agora. Lembre-se: ‘ Você é um autora (telenovelista) abençoada’

    Namastê Gloria (O Deus que É em mim saúda o Deus que É em Você).

  5. Cristiano Matheus agosto 18, 2011 at 11:13 pm #

    Olá Glória!!!
    Estive vendo O Clone e me deu uma certa curiosidade de conhecer mais sobre você.
    Viva o Google, o pai dos Curiosos \o/
    Acho que os políticos brasileiros são bastante ‘espirituosos’. Afinal, com estas leis… O Povo tem que Andar com fé!!!
    Até mais…

  6. bya agosto 19, 2011 at 11:51 am #

    È incrivel como a justiça brasileira é incapaz de fazer justiça!! Agora por exemplo o julgamento de Fábio Willian da Silva, o borracheiro acusado de matar a ex-mulher Maria Islaine, esta acontecendo e ele insiste em dizer que foi por amor… que amor é esse que mata, maltrata, e machucar, isso é amor? Se for eu nao quero na minha vida.

  7. Catia Almeida agosto 19, 2011 at 10:19 pm #

    QUE MEDA!!!

  8. PaTRICIA agosto 23, 2011 at 2:21 pm #

    Gloria, infelizmente é o que a Christiane falou: “O Brasil é uma mulher bonita, mas mal tratada.” E a grande responsabilidade por isso é a omissão do povo também. Você lutou, foi adiante, não se omitiu. Posso dizer que é o que eu faria também, iria atrás de tudo que pudesse para modificar essas leis torpes e revoltantes. O Brasil tem um câncer. O câncer existe há muitos e muitos anos, e está nas mãos de uns poucos que usam e abusam de uma autoridade que não têm, digo isso porque a partir do momento que se tornam ladrões do povo que deviam servir, carrascos (no caso de policiais, juízes corruptos ou mal preparados, ou simplesmente que têm suas mãos molhadas por dinheiro já sujo), ELES NÃO POSSUEM AUTORIDADE ALGUMA. Por outro lado, há toda uma manipulação para que o povo se anestesie e não lute pelo seus direitos. Sabe o que percebi? Não bateu na porta deles, tudo bem, vale até deboche da vítima, e dor da família que está dilacerada. O mal teria que ser cortado pela raiz. E agora isso, de libertar com fiança, para ao invés de construir mais presídios em vez de reforminhas para copa, não usarem o NOSSO dinheiro para o que devem.
    Eu não respeito essa gente. Entreino funcionalismo público porque estudei e fiz concurso e não porque sou filha de beltrano ou sobrinha de cicrano. Quantas vezes fui impedida de fazer cumprir a lei sob ameaça de deputadinhos que ligavam para a minha chefia dizendo que “tal mocinha” estava dando problema. Eles se irritam comigo, porque ligam e dizem:”Sou assessor do deputado tal…”, já começa assim, e eu respondo:”Ah tá, e eu sou a Patricia, analista, concursada, o que deseja?”, isso quebra essa gente de um jeito que eles se mordem. Porque eles estão deputados e foram eleitos pelo povo para trabalhar e não fazer festa com o dinheiro público. E eu sinto imenso prazer em, do meu jeito, ignorar a importância deles ou puxar-lhes o saco. Ou alguém pode abrir um processo administrativo por não ter sido paparicado?
    Quantas vezes vejo escolas precisando de reforma, e a resposta é dizer para deixar para depois porque não tem dinheiro, sendo que vejo o dinheiro do Estado sendo roubado todos os dias?
    O mal também está em não pensar no coletivismo. A mãe que perdeu os filhos gêmeos porque a médica estava com preguiça de atender, tudo isso o povo não quer saber. E é daí que surge a raiz do mal, o povo também tem culpa. Quantas vezes vi absurdos, gente dizendo ´por exemplo que o filho de Cissa que foi responsável pelo próprio acidente, um autor de novelas quer mostrar o lado errado das coisas como o Gilberto fez na novela e uns idiotas acham bonito imitar o personagem violento, sendo que o próprio intérprete diz que é um exemplo do que é errado? É horrível, mas aposto que no Brasil há quem admire este monstro. Aí me dizem: “AI Patricia, não existe gente tão ruim assim!” Não? Onde moram? Em algum paraíso desconhecido e paralelo? O ser humano é capaz desde o ato mais sublime até o mais horrível, torpe, e isso não é de hoje. E houve épócas que a matança era liberada, bastava o fulano ter um título. E parece que continua parecido, e hoje nem precisa mais ter título. Basta-se usar aqui dessas leis criminais que favorecem os bandidos.
    Ainda acho que a prisão deste monstro foi pouca. Ele terá apenas vinte anos para cumprir, ficará numa espécie de suite com acesso a regalias, porque a Noruega quase não tem crimes graves e tem estrutura para isso. Para mim, ele merecia prisão perpétua numa cela fria. Aliás, prisão perpétua é algo a se pensar no Brasil, mas não prisão perpétua na moleza, vão trabalhar, plantar, fazer roupa, retornar o que pagamos para manter estes monstros na prisão para beneficiar os menos favorecidos.
    Glória, desculpe a postagem tão longa. É a revolta. E o povo esquece que a internet é um instrumento poderoso. Lembra daquela carta que foi repetidamente encviada a várias mídias para o CNJ? Eu e a Andreza nunca teremos certeza, mas gostríamos de crer que colaboramos na prisão daquele louco que assassinou a jovem e foi solto pela alegação de crime passional da juíza louca. Mesmo que não tenha sido por nós, buscamos algo fora de nós, fazer pelo outro, e isso faz muito bem. E como diz a frase, você será lembrado pelo que fez, não pelo que recebeu.
    Fica com Deus, Glória.

Deixe uma resposta

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes